Londrina, Paraná. Café. Coloque isso no Google e em instantes você vai entender a relação com o turismo, mesmo que a região e os roteiros com a bebida não estejam no topo das listas de desejos.

Ainda.

Sim, as visitas à vinícolas são mais populares, assim como destinos internacionais, praias e resorts. Mas a Rota do Café paranaense tem tudo para ser listada por quem curte experiências de viagem fora do comum… e dentro, bem dentro, do Brasil.

Vem junto?

Pra começar, algumas informações básicas:

filtered coffee experiences in Brazil

Como é a Rota do Café do Paraná

Pense numa combinação de turismo rural e aprendizado mútuo com gente que ama o que faz. E acrescente café a gosto.

Não dá para comparar com a rota do café colombiano, que eu tive a oportunidade de fazer há alguns meses, e acredito que também não tenha a ver com os roteiros oferecidos no sul de Minas ou no vale do café.

Cada experiência é única, pessoal, intransferível.

oficina de cupping - prova de café

Então, vou dar uma ideia geral de como foi a minha e torço para que você se anime a fazer as próprias descobertas, aproveitando as informações compartilhadas aqui.

Aliás, esta é apenas uma prévia porque ainda vou escrever sobre meus principais achados e contar mais histórias sobre essa viagem nos próximos posts.

Por agora, confira os destaques do meu roteiro.

Sugestões de Roteiro

Vou reproduzir abaixo as ideias que recebi após meu contato através do site da Rota do Café. Nem todos os lugares fazem parte “oficialmente” da rota, como a pousada de onde sai a trilha para o Morro do Avião e a cachaçaria. Ainda assim, eles são recomendados pelo pessoal.

Você pode seguir um (ou mais) dos roteiros abaixo ou customizá-los à sua maneira. Vou marcar o que fiz e contar sobre minhas escolhas nos próximos tópicos.

map - coffee route Brazil

Roteiro Descobertas (Londrina – Rolândia) 

08:00 – oficina de torra na cafeteria O Armazém Café 

09:30 – visita guiada no Museu Histórico de Londrina 

ou visita à corretora de café A Rural (sob consulta)

11:00 – saída para Rolândia

12:00 – almoço em Rolândia (sugestão: Restaurante Porto Alegre)

13:00 – trilha na mata nativa da Chácara Marabu e café da tarde

16:00 – saída para Londrina

17:00 – oficina de drinks gelados de café com a barista Fernanda Correa na Sávio Sorvetes

oficina de drinks com café em Londrina

Roteiro Cafezais (Santa Mariana – Ribeirão Claro)

#1 dia

07:30 – saída para Santa Mariana

09:30 – café da manhã + visita guiada pelo cafezal + vivência na Fazenda Palmeira

12:00 – saída para almoço em Santa Mariana (sugestão Nova Central)

13:00 – saída para Ribeirão Claro

15:00 – visita guiada na Fazenda Monte Bello, terreiro, mata + café da tarde

17:30 – saída para Ribeirão Claro – pernoite na Pousada Victor

#2 dia

08:30 – trilha no Morro do Avião saindo da Pousada Ruvina

12:00 – almoço na Pousada Ruvina

13:00 – retorno para Santa Mariana

14:30 – parada na Cachaça Bassi perto de Santa Mariana (visita ao alambique)

15:30 – retorno a Londrina

Roteiro Biodinâmico (São Jerônimo da Serra – Ibiporã)

07:30 – saída de Londrina

09:00 – visita ao Museu de São Jerônimo da Serra

09:30 – saída para a Fazenda Terra Nova (município de São Jerônimo da Serra)

11:00 – visitação da lavoura de café, processos do cultivo biodinâmico

12:00 – almoço

13:00 – tour pela torrefação de café

14:00 – cafezinho

14:30 – saída para Ibiporã

17:00 – visitação do Centro de Artesanato de Ibiporã

18:00 – retorno a Londrina

pé na estrada - roteiro turístico por plantações de café

O que eu fiz:

Além dos passeios assinalados nos roteiros, aproveitei a estadia prolongada em Londrina, a capital do café, para vivenciar o dia a dia da cidade enquanto fazia mais pesquisas e organizava todas as histórias para preparar os próximos posts. E teve de tudo por lá:

O que NÃO fiz:

setas em tons pastel

Continue viajando comigo!

Tanta coisa para contar dessa viagem… Londrina conquistou meu coração e acho que nunca mais vou tomar uma xícara de café sem, de alguma forma, lembrar das pessoas e das experiências deliciosas da Rota do Café no Paraná. Logo, logo compartilho essas histórias por aqui!

Beijos, Prats

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *